Uso de Creme Antirrugas Funciona?

Todas nós procuramos um creme antirrugas. Com tantos cremes, produtos e tratamentos no mercado, como você sabe o que funciona e o que não funciona? Ninguém pode voltar o tempo, todos nós temos que enfrentar o envelhecimento, mas existem sim opções para o tratamento de rugas. Procurar por alguns produtos ideais pode ser a chave para evitar o envelhecimento da sua pele. Converse com seu dermatologista sobre tratamento rugas.

Creme antirrugas funciona?
Afina: Creme antirrugas funciona?

Creme Antirrugas – Classificação

A Food and Drug Administration (FDA) classifica cremes e loções, cosméticos não tendo nenhum valor medicinal. A FDA não avalia produtos cosméticos pela eficácia, por isso, não há garantias com a prescrição de cremes e produtos antirrugas. Existe apenas um creme de prescrição aprovada pela FDA para o tratamento de rugas. O FDA aprovou Renew (creme de tretinoína) 0,20% para o tratamento de sinais no rosto e rugas associadas com os danos do sol e do envelhecimento natural. Consulte o seu dermatologista para saber se este creme é ideal para você.

Creme Antirrugas – Cremes com Vitaminas

Uma vitamina que vem sendo muito usada na indústria de cosméticos é o Dexpantol, uma vitamina do complexo B usada em cremes para a pele como a Pomada Bepantol. Esse princípio ativo possui efeito antioxidante que ajuda a pele a se reidratar e se regenerar além de retardar o envelhecimento natural do tecido dérmico. Além disso, o Dexpantol também é usado em produtos capilares, como o a solução Bepantol para hidratação dos fios.

O Retinol é outra vitamina antioxidante composta utilizada em cremes antirrugas sem prescrição. Os antioxidantes previnem danos causados pela oxidação das células. O Retinol age neutralizando os radicais livres na pele. Os radicais livres são moléculas de oxigênio que quebram as células da pele e causam rugas. Cremes que contenham Retinol não devem ser usado se estiver grávida ou tentando engravidar, porque aumentam o risco de defeitos de nascimento.

Creme Antirrugas – Ácidos Alpha Hydroxy

Alfa hidroxi ácidos são derivados de frutas que contenham açúcar. Estes compostos removem as células mortas das camadas superiores da pele, e através deste processo de esfoliação, a produção de novas células é estimulada. Ácido alfa hidroxi aumenta a sensibilidade ao sol, por isso a escolha de um creme contendo ácido alfa hidroxi significa evitar a exposição ao sol e uso protetor solar. O FDA exige que cremes contendo esse ingrediente ativo exibam na embalagem avisos sobre a exposição ao sol.

Creme Antirrugas – Peptídeos

Cada célula do seu corpo contém elementos traço de cobre. Cremes incorporar cobre com fragmentos de proteínas pequenas chamadas peptídeos para o tratamento de rugas. Peptídeos de cobre são utilizadas na cicatrização de feridas para estimular a produção de colágeno, e eles podem ter algum papel no reforço antioxidantes.

Creme Antirrugas – Chá

O chá verde, o chá preto  e os chás contêm antioxidantes e anti-inflamatórios impedem a vermelhidão e inchaço da pele, assim o uso de cremes com princípios ativos baseados nesses chás podem ser uma boa pedida para manter a boa aparência da pele. O consumo dos chás e a boa alimentação também são fatores importantes para manter a pele em dia.

Creme Antirrugas – Efeitos secundários

Cremes sem prescrição contêm menor concentração de ingredientes ativos. Você pode ver os resultados, mas eles podem ser de curta duração e limitados. Os cremes devem ser aplicados uma vez ou duas vezes por dia durante várias semanas. O custo de cada creme não necessariamente influi na eficácia de cada produto, é bom lembrar pois é a quantidade e o princípio ativo em todo o creme é o que faz a diferença.

Novas regras seguro desemprego

O seguro desemprego, como todos já devem saber, é um benefício oferecido aos trabalhadores após serem demitidos. Este seguro desemprego garante aos trabalhadores uma renda até que o mesmo encontre outro emprego, por isso é tão importante para tantos brasileiros.

Novas regras anunciadas para o seguro desemprego
Novas regras anunciadas para o seguro desemprego

Pois é, como todos vocês também devem saber o Governo anunciou no início deste ano de 2015 novas mudanças nesse benefício, ou seja agora os requisitos para obter o seguro desemprego são outros. O anúncio do governo acompanhou uma série de medidas do Governo para redução de gastos no ano de 2015, mas apesar das mudanças, o Governo Federal garante que não haverá cortes em programas sociais básicos, como no pagamento pelo calendário do Bolsa Família.

Se você ainda não sabe quais foram as regras mudadas não se preocupe que trouxemos todas essas informações para vocês hoje. Então fique por aí que você já vai descobrir tudo isso e muito mais.

O benefício

Antigamente os trabalhadores podiam requisitar o benefício após 6 meses de trabalho. Ou seja, desde que o trabalhador possuísse 6 meses completos de carteira assinada ela já podia solicitar o seguro desemprego. A outra medida anunciada pelo Governo Federal é a alteração nos pagamentos do calendário do PIS 2015.

Agora, com as novas regras, é necessário ter pelo menos 18 meses de trabalho antes de requisitar pela primeira vez o benefício. É preciso trabalhar 1 ano e meio para ter direito ao seguro.

Já se o beneficiário for requisitar o seguro desemprego pela segunda vez será necessário ter pelo menos 12 meses de carteira assinada.

Por fim, caso a pessoa fique desempregada pela terceira vez e queira solicitar o benefício o tempo mínimo de carteira assinada necessário é de 6 meses.

Ou seja, agora é preciso ficar atento ao tempo de trabalho antes de requisitar o seguro desemprego.

Número de parcelas

O número de parcelas também mudou, antes eram 5 parcelas para qualquer tempo de trabalho do beneficiário, agora depende do número de pedidos e do tempo trabalhado. Veja:

Primeiro pedido

Quando o seguro é solicitado pela primeira vez o trabalhador tem direito a receber 4 parcelas únicas. Isso claro, se o mesmo tiver trabalhado entre 18 e 23 meses nos últimos 36 meses – a nova regra do benefício vista anteriormente.

Segundo pedido

No caso de o trabalhador requisitar o benefício pela segunda vez ele pode ter direito a 4 parcelas, caso o mesmo tenha trabalhado entre 12 e 23 meses, ou até mesmo a 5 parcelas únicas, caso ele tenha no mínimo 24 meses de carteira assinada.

Terceiro pedido

Para o terceiro pedido as variações são maiores.

Caso o trabalhador requisite o seguro pela terceira vez e tenha ente 6 meses e 11 meses de carteira assinada, o mesmo terá direito a apenas 3 parcelas.

Já no caso do mesmo possuir entre 12 e 23 meses trabalhados o número de parcelas aumenta para 4.

Por fim, caso o beneficiário solicite o seguro pela terceira vez e tenha pelo menos 24 meses de carteira assinada, o mesmo terá direito a 5 parcelas únicas.

Pois é minha gente com essas novas mudanças feitas pelo governo é preciso ficar atento na hora de requisitar o seguro desemprego pois, ao contrário de antigamente, são necessários pelo menos 18 meses no primeiro pedido, 12 para a segunda solicitação e 6 meses para os trabalhadores que requisitem o benefício pela terceira vez.